Voltar a página inicial

Licenciatura em Ciência Política e Relações Internacionais

A licenciatura em Ciência Política e Relações Internacionais tem como objectivos gerais, formar profissionais com competências interdisciplinares nas áreas de Ciências Políticas e de Relações Internacionais, aptos para actuarem na estrutura estatal, Organismos ligados à Cooperação com Estados estrangeiros, e em instituições da sociedade civil.

Competências

Para concluir, com sucesso, a licenciatura em Ciência Política e Relações Internacionais, o aluno deve:

  • Demonstrar compreensão quanto à natureza e significado da evolução do sistema internacional e das mudanças globais como fenómeno da actividade humana;
  • Revelar conhecimento e compreensão de instrumentos conceptuais e analíticos básicos sobre questões da Ciência Política e Relações Internacionais.
  • Aplicar diferentes conceitos, teorias e métodos à análise de questões teóricas e práticas relacionadas com a história, estrutura e evolução das diferentes áreas do sistema internacional e da sociedade global e reconhece limites à sua aplicação;
  • Elaborar argumentos lógicos e racionais, sustenta a sua defesa e desenvolve pensamento crítico;
  • Desenvolver capacidades que lhe permite Identificar, recolher, avaliar e operacionalizar informação relevante com origem em fontes primárias e secundárias e proceder à sua aplicação na solução de problemas, com recurso a métodos de análise quantitativa e qualitativa;
  • Revelar autonomia, demonstra iniciativa e capacidade de organização;
  • Demonstrar capacidade de reflexão sobre o seu processo de aprendizagem e acolher críticas construtivas;
  • Desenvolver trabalho colaborativo, partilhando ideias e responsabilidades;
  • Demonstrar literacia de comunicação, oral e escrita, capacidade de comunicação de informação quantitativa e qualitativa a públicos diferenciados e usar adequadamente tecnologias de informação;
  • Revelar uma perspectiva internacional: partilhar de um pensamento global, considerar a análise histórica e comparativa, reconhecer a importância das questões interculturais e das interacções do local ao global; e
  • Integrar capacidades de conhecimento, compreensão, intelectuais e de transferibilidade adquiridas na problematização de questões e na formulação de soluções aplicáveis aos contextos académicos.

Saídas Profissionais

  • Instituições da administração pública a nível regional e nacional; Organizações governamentais internacionais e organizações não-governamentais (ONG), nomeadamente as que operam nos domínios da educação, da saúde, do ambiente, da ajuda humanitária, da cooperação comercial, tecnológica e cultural e do desenvolvimento internacional;
  • Sector empresarial do Estado e institutos públicos;
  • Empresas privadas e associações empresariais;
  • Instituições de carácter político, nomeadamente partidos políticos ou organizações representativas de interesses;
  • Instituições de ensino; e
  • Comunicação social.

Para mais informações, por favor veja o plano de estudos.